Móbiles Loverdose

Hoje o post é da lojinha Loverdose. ;)
Além dos Lover Toys, que já deram o ar da graça aqui no blog, a Loverdose tem produzido móbiles que são uma gracinha. Feitos de feltro e tecido, bordados com paetês, todos são costurado à mão.

Na Loverdose, os móbiles tem temas divertidos e originais, para trazer graça e enfeitar um cantinho especial da nossa casa. Dá uma olhadinha:

Hoje mesmo acabaram de sair dois modelos novos do forninho.

Gostaram? E o melhor é que os preços também são super bacanas!!!
Não perde tempo e clica AQUI pra ver todos os móbiles da nossa lojinha.

=)

 

 

 

DIY – Charme para um casaquinho bobo

Sabe aquele casaquinho que você até gosta, mas é tão bobo que nunca dá vontade de usar? Eu tenho um, todo mundo tem. Aplique corações de feltro nos cotovelos e ele vai ficar LINDO!

Ví essa ideia em algum lugar (eu passeio muito pelos sites de crafts e diy)… adorei e decidi fazer em uma malha minha. Com a ajuda de D.Rita (minha mãe), que fotografou tudo, vou ensinar pra vocês como é super fácil.

Então vamos lá. Você vai precisar de:

– um casaquinho/cardigan/malha de mangas compridas
– dois pedaços de feltro da cor que você desejar (os meus foram vermelhos)
– linha da mesma cor do feltro
– agulha
– tesoura
– caneta (para marcar o tecido)
– um pedaço de papel

1º passo – fazer o molde do coração.

Para o coração ficar perfeito, faça primeiro um molde em um pedaço de papel. Essa parte é aula de artes no prézinho, heim! Dobre o papel ao meio, depois pegue a tesoura e corte a metade de um coração. Quando desdobrar, vai virar um coração inteiro!

2º passo – cortar os feltros no formato do molde.

Usei alguns alfinetes para prender o molde direitinho no feltro. Caso você não tenha alfinetes… corra para comprar um kit básico de costura agora!!!

Tudo bem se você não puder correr para comprar agora, também dá pra segurar o molde na mão, tomando cuidado para segurar beeem firme na hora de cortar.
Quando terminar, lembre-se de comprar o kit, para a sua alegria. Até quem não sabe nem pregar um botão na camisa precisa ter um. Nunca se sabe quando uma amiga prendada pode aparecer em casa para um bom papo e para costurar um botão pra você, não é? hahah

3º passo -cortar o seu coração.

Aqui não tem segredo, cortar é cortar, né gente?

4º passo -marcar o cotovelo do casaquinho

Vista o cardigan ajustando perfeitamente ao seu corpo, para que os corações fiquem exatamente no cotovelo, certo? Depois, dobre o braço a 90º, pegue uma canetinha e marque um “x” no cotovelo. Vale muito olhar no espelho pra ver se está tudo no lugar certo mesmo, tá?

5º passo – costurar o seu coração!

Essa é a parte que vai ser mais difícil para algumas meninas. Mas, como eu disse, esse tutorial é bastante moleza. Mesmo quem não sabe pregar aquele botão, sabe fazer um zig zag com agulha e linha. Você vai conseguir, eu prometo!

Coloque o coração bem no meio do “x”. Nessa etapa, também usei alfinetes para segurar o feltro. Se você não tiver, o mesmo esquema, corra para o kit básico de sobrevivência de costura ou segure beeem firme com a mão. Depois é só fazer a costura bem perto da borda, circulando todo o coração.

5º passo e fim! – sair linda na rua com o seu novo cardigan super fofo!

E aí, gostaram? Quem fizer me conta, me mostra, manda um recado aí.

<3

DIY – Sacolinhas de presente

Como prometi, toda segunda-feira vou tentar trazer tutoriais legais e fáceis de fazer para compartilhar com vocês. A ideia de hoje era uma customização em um casaquinho de manga comprida, mas minha máquina de costura está quebrada, então consertarei ainda essa semana para fazer o tutorial pra vocês, ok?

O tutorial que encontrei também é super bacana, e vai salvar a vida de muita gente. Sabe quando você tem um aniversário pra ir, compra o presente, mas não tem uma embalagem legal para guardá-lo? Descobri que a gente pode fazer isso em casa, de um jeito super fácil e criativo.

Você vai precisar de:

– papel de presente
– tesoura
– cola
– durex transparente
– uma folha sulfite branca
– barbante ou fita de cetim (*pode ser aquelas fitas de laço de presente também)

Passo 1: pegue a folha de papel e dobre ao meio. Corte um retângulo do tamanho que você desejar a sua sacola.

Passo 2: Passe o durex no pedaço do corte, para juntar todo o papel.

Passo 3: Dobre a parte de baixo como indicado nas imagens.

Passo 4: Depois é só passar o durex para juntar e fechar o fundo da sua sacola.

Passo 5: Para fazer as alças, corte dois retângulos de papel branco. Corte dois retângulos um pouco menor do que a largura da sacola.

Depois, você deverá medir o barbante ou a fita na altura que desejar a alça da sacola. Corte e cole as pontas nos retângulos de papel.

Passo 6: Com a cola branca, você irá fixar a estrutura da alça na sacola, com a colagem da fita para dentro.

Passo 7: FIM! Está pronta a sua sacola. Decore a parte de fora da forma que quiser, coloque fitas ou prenda um cartão feito por você.

Ótima ideia, não é? E você ainda pode personalizar do seu jeito, deixando a sacola especial e cada vez mais a cara do seu presenteado.

E aí, gostaram?

Via: Hello Sandwich

Drink de sábado – Jello Shots

Hoje é dia de se reunir com os amigos, para bons papos e bons drinks, certo? Por isso, ando pesquisando bebidas e misturas bacanas para compartilhar com vocês sempre aos sábados.

Para começar, olha só que máximo esses jello shots. Ficam divertidos e super bonitinhos na mesa/bandeja. Vejam só:

Parece difícil de fazer, mas não é. Você precisa fazer a gelatina do sabor de preferêcia, apenas acrescentando vodca ou cachaça. Prove, para não exagerar e ficar só com o gosto da bebida.

Aí basta cortar uma laranja ou um limão ao meio e tirar todo o sumo. Vai ficar assim:

Depois despeje a “gelatina mágica” dentro de cada um e coloque na geladeira, até ficar na consistência ideal. Quando estiver pronto, basta cortar em pedaços menores e servir.

Super legal, né gente? Vamos testar!

Via Bakers Royale e That´s so Michelle

A arte de Shintaro Ohata

Esse é o nome do artista japonês de que quero mostrar hoje, Shintaro Ohata.

Ele cria esculturas que interagem com pinturas, gerando um efeito tridimensional nas imagens. Sua arte é incrívelmente encantadora, retratando a vida cotidiana com uma poesia que só vendo. Um por-do-sol, um dia de chuva, uma criança brincando no balanço ou de bicicleta, cada instalação mais linda do que a outra.

Se você ainda não viu as imagens por aí, não perde tempo!

Fiquei tão apaixonada que salvei tudo para usar no desktop do meu computador e do celular.

Se você quiser ver mais, clica aqui!

DIY – reformando uma sapatilha querida

Um dos projetos para o blog da Loverdose é ensinar alguns truques de DYI. A ideia é tentar fazer um tutorial toda semana pra vocês. Maravilha, né? Então, para inaugurar a sessão DIY, fiz uma reforma em uma sapatilha e vou ensinar como é que se faz.

Sabe aquela sapatilha velhinha e desgastada que a gente adora e não consegue tirar do closet? Todo mundo tem uma, eu também tenho. Nossos problemas acabaram, pois hoje vou ensinar o passo-a-passo de como transformá-la em um sapatinho novo e lindo de novo.

Você vai precisar de:

– Um retalho de tecido (* aqui escolhi um florido, mas você escolhe qualquer um que achar legal)

– Cola de artesanato (* essa é de silicone e eu comprei na Nina Bijoux – acho que custa R$ 6)

– Tesoura

– Espátula (* sabe aquela espátula que vem no kit de manicure e que a gente não usa? Não jogue fora, ela pode ser bastante útil!)

– O Sapato, claro!

Passo 1: cortar o tecido.

Como não dá pra ajustar o tecido todo de uma vez só, você vai precisar fazer emendas. Não se preocupe, pois a cola esconde e fica tudo bonitinho.

Vamos começar pela frente do sapato e cortar um quadrado de tecido. Corte esse quadrado um pouco maior do que o espaço que você irá cobrir. É melhor sobrar do que faltar, não é?

Na parte de cima é preciso que tenha uma sobra, pois você irá dobrá-lo e colá-lo na parte de dentro do sapato também.

Passo 2 – Ajuste direitinho o tecido ao sapato e corte na linha da sola.

Pass 3 – O tecido ficará dessa forma. Fiz esse triângulo no espaço de cima do sapato, pois assim fica melhor de segurar, e depois você terá que dobrá-lo para dentro, fazendo o acabamento.

Passo 4 – Colar o tecido.

Para começar a colar, sugiro colocar um plástico ou um pedaço de madeira velha por baixo, para não manchar a sua mesa. Depois é só começar a passar a cola, primeiro bem pertinho da sola (não pode passar na sola, certo? É pra passar no limite do sapato com a sola) e depois ir espalhando a por toda a frente do sapato. Coloque o tecido medindo pela sola cuidadosamente, depois passe a mão para colá-lo por todo o espaço.

Passo 5 – Fazendo o acabamento.

Com a espátula, você irá colar o tecido no final do sapato, enfiando-o um pouco para dentro da sola, pro acabamento ficar perfeito. Essa parte exige muita paciência, pois vai acabar sobrando tecido e você terá que estar com a tesoura, cortando de pouquinho em pouquinho, até chegar do tamanho certo. Se for preciso, passe um pouco de cola por cima do tecido, para aderir direitinho ao espaço que você estiver passando a espátula. Não tem problema, a cola é transparente!

Mas, ela também é muito grudenta, por isso é melhor não exagerar.

Para finalizar, repita o mesmo processo por todo o sapato, lembrando que o tecido precisa cobrir a parte de dentro até a palmilha. O acabamento é importante, pois você poderá precisar tirar o sapato um dia, e ele precisa ser tão bonitinho por dentro, quanto por fora, não é?

Se você fizer todo o processo e ficar uns buracos no sapato ou na parte de dentro, não tem problema, corte um pedaço de tecido e faça uma emenda. Se o tecido for estampado e você colar direitinho, o resultado vai ficar imperceptível.

Como o meu tinha esses buraquinhos, decidi colocar fita de cetim para fazer um laço. E o resultado foi perfeito!!!

Olhaí o meu sapato NOVO!! Ficou muito lindo, né?

* Se você gostou e vai tentar fazer, me conta! ;)

We <3 Toy Arts

Brinquedo que não é pra brincar. Os toy arts são febre no mundo inteiro e já possuem muitos fanáticos aqui no Brasil também.  E não é à toa, pois os bichinhos são tão gracinhas, que dá vontade de ter em todos os cantos da casa, no carro, no escritório ou onde mais puder caber, não é mesmo?

Dizem que os primeiros toys foram inventados em 1996, pelos estilistas chineses Michael Lau e Eric So, que criaram roupas e acessórios estilo hip-hop para seus bonecos G.I Joe, para uma exposição. Vocês se lembram do Comandos em Ação, né? Pois bem, a invenção foi sucesso e a moda pegou!

A linha Dunny, fabricada pela KidRobot, certamente é uma das mais conhecidas desse universo, e os seus bonecos são muito disputados mundo afora. O que achei mais  legal é que a marca vende uma edição chamada “blind box”, onde o  comprador não pode ver qual o bonequinho que vem dentro, podendo ser qualquer um da linha. Ótimo para quem gosta de surpresas!

Ah, vale dizer que boa parte dos toys são para os adultos,  por que levam temas bem macabros, com coelhos assassinos, caveiras, monstros, personagens de filmes e até integrantes de bandas de rock.

E aí, já ficou com muita vontade de ter um desses mimos? A Loverdose produz modelos lindinhos de feltro, que servem como chaveiros, penduricalhos para o retrovisor do carro ou até como um porta post its, para a mesa do escritório. Mas podem também ser usados como enfeite no seu quarto, claro!

O preço também é jóia. Então, corre pra ver os Lover Toys e escolhe logo o seu.

;)

O velho pode virar novo

Olá, minha gente. Demorei um pouquinho para fazer posts novos, pois estava de mudança. E vocês sabem como é, pintura, poeira, arrumação, muita coisa que não serve mais pro lixo, e algumas outras que a gente pode reformar e transformar em objetos lindos e novos,  de novo. Foi inspirada nesse clima, que vim até aqui para falar sobre renovar cadeiras antigas e também mostrar minha experiência pessoal da semana.

Minha cadeira de trabalho estava bem velha, feia e suja de cola por todos os lados. Sim, por que sou indisciplinada e limpava os dedos cheios de cola nela, sem medo e sem preconceito. Acontece que ela acabou ficando horrorosa… e quando olhei para a coitada, tive que dar um up no seu visual.

Depois, com a minha cadeirinha pronta (que eu vou mostrar pra vocês só no final), fui dar uma voltinha pela internet, para ver projetos iguais ao meu. E não é que tem muita coisa bacana e diferente. Vejam só:

Aquela cadeira de bar, velha e quase se quebrando que você deixou jogada no quarto do entulho (quase todas as casas tem um quarto do entulho, certo?), com um pouco de tinta spray para metal e um retalho de tecido de algodão, transforma-se em uma cadeira super charmosinha e alegre.

E essas belezuras, heim gente? Dá pra acreditar que essas coisas horrorosas se tornaram essas cadeirinhas floridas? E o dono só precisou de um pincel, rolinho, cola branca e xitas coloridas. Não é fácil?

Todas as minhas palmas vão para esse projeto. Clap! Clap! Clap!

Sabe aquelas mesas e cadeiras brancas de piscina e salão de festas de prédio? Elas são super sem graaaaças e vão logo ficando sujas e feias. Aqui, essa maravilhosa idéia de revestí-las de xita, inclusive a mesa, deixou tudo com ar de verão e com a maior graça do mundo!

E daí que eu encontrei um tutorial super facinho para ensinar a fazer essa colagem. Vejam o vídeo aqui.

E, para finalizar, a minha cadeira. Como falei lá no começo, ela era uma cadeira de escritório velha (mas não estava quebrada), era vinho, feia e cheia de cola grudada. Achei essa xita bonita pra caramba no meu armário, e reverti a situação. Olha como ficou linda!

Essa eu fiz assim: como a almofada da cadeira é separada da armação, você consegue desparafusar. Então é só medir o tamanho da xita na parte do assento e do encosto, colocar por cima e esticar bem. Com um grampeador, vai grampeando e prendendo o tecido na parte de baixo da almofada (a parte que vai ficar escondida pela armação). Depois é só montar a cadeira de novo e está nova!

Como sou teimosa, fiz diferente, não tirei a almofada da armação, só afastei e usei cola de tecido, mas ensinei pra vocês da forma mais fácil, certo?

E aí, gostaram? Se forem se aventurar com as cadeiras velhas, tirem foto e me mandem o resultado. ;)

Conheçam Avid Liongoren

Não conheço muito sobre Avid Liongoren, mas passo pelo blog dele faz muito tempo… de vez em quando. O que eu acho muito bom é que além dos desenhos feitos no computador ou no papel, ele também utiliza fotos digitais, de paisagens reais, criando em cima delas ilustrações super fantasiosas, com uma pitada de suas vivências reais.

O projeto que eu mais gosto é o MyProject365.com. Nela, o moço fez uma ilustração por dia, de 2006 a 2009. Aí dá pra sentir que ele desenhava e escrevia muito do que via no seu dia-a-dia, esa é a parte mais legal!

Eu queria ter criatividade e habilidade pra fazer isso, de verdade. Um dia desses imprimo umas fotos e faço a tentativa.

No site dele, diz que é das Filipinas e que passa a maior parte do tempo sonhando, observando e trabalhando (desenhando?). Isso dá pra ver pelos desenhos incríveis que ele disponibiliza na internet, dizendo até que todos podem compartilhar a sua arte, só não podem ganhar dinheiro com elas como se fossem suas, sob risco de ninjas elfos virem matá-lo no seu sono. Haahahah!

Não quem só nas imagens do blog, cliquem no site e no tumblr do cara, vale muito a pena!

Tapetes de flores… de origami!

Terapia contínua em anos de dobraduras de papel. Foi isso que fez o artista James Roper, dobrando dez flores de origami por dia, em três anos, somando um total de 10 mil flores de papel (que tomei a liberdade de caracterizar como lírios).

Ele nomeou o seu projeto de “Devotion” e, com tantas formas coloridas, criou esculturas lindas que mais parecem tapetes.

Pena que nesses “tapetes” não podemos pisar/deitar, né?
Dá uma olhada no blog do cara e em suas outras obras. Vale a pena.

(Via My Modern Metropolis)